Gotas de Misericórdia (2): Viver em Comunhão com a Igreja

jose-maria-viagem-jesus

Oração

Senhor Jesus Cristo, Vós que nos ensinastes a ser misericordiosos como o Pai celeste, e nos dissestes que quem Vos vê, vê a Ele.  Mostrai-nos o Vosso rosto e seremos salvos.

O Vosso olhar amoroso libertou Zaqueu e Mateus da escravidão do dinheiro; a adúltera e Madalena de colocar a felicidade apenas numa criatura; fez Pedro chorar depois da traição, e assegurou o Paraíso ao ladrão arrependido.

Fazei que cada um de nós considere como dirigida a si mesmo as palavras que dissestes à mulher samaritana:Se tu conhecesses o dom de Deus!

Vós sois o rosto visível do Pai invisível, do Deus que manifesta sua omnipotência sobretudo com o perdão e a misericórdia: fazei que a Igreja seja no mundo o rosto visível de Vós, seu Senhor, ressuscitado e na glória.

Vós quisestes que os Vossos ministros fossem também eles revestidos de fraqueza para sentirem justa compaixão por aqueles que estão na  ignorância e no erro: fazei que todos os que se aproximarem de cada um deles se sintam esperados, amados e perdoados por Deus.

Enviai o Vosso Espírito e consagrai-nos a todos com a sua unção para que o Jubileu da Misericórdia seja um ano de graça do Senhor e a Vossa Igreja possa, com renovado entusiasmo, levar aos pobres a alegre mensagem proclamar aos cativos e oprimidos a libertação e aos cegos restaurar a vista.

Nós Vo-lo pedimos por intercessão de Maria, Mãe de Misericórdia, a Vós que viveis e reinais com o Pai e o Espírito Santo, pelos séculos dos séculos.

Amém

Leitura do Livro do Profeta Isaías. (Is 40,1-5)

1Consolai, consolai o meu povo, diz o vosso Deus. 2Falai ao coração de Jerusalém e dizei-lhe em alta voz que terminaram os seus trabalhos e está perdoada a sua culpa, porque recebeu da mão do Senhor duplo castigo por todos os seus pecados. 3Uma voz clama: «Preparai no deserto o caminho do Senhor, abri na estepe uma estrada para o nosso Deus. 4Sejam alteados todos os vales e abatidos os montes e as colinas; endireitem-se os caminhos tortuosos e aplanem-se as veredas escarpadas. 5Então se manifestará a glória do Senhor e todo o homem verá a sua magnificência, porque a boca do Senhor falou.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus.

 Contexto:

Estamos na fase final do Exílio Babilônico, entre 550 e 539 a.C e muitos exilados não entendem porque Deus permitiu a derrota e o exílio e outros sequer esperam algo de Deus, tampouco em regressar à sua terra.  A mensagem do Livro da Consolação aponta ao povo novas razões para ter esperança: a iminência da libertação (comparada ao Êxodo do Egito) e a reconstrução de Jerusalém (Is 49 e ss).

Reflexão:

Viver em comunhão com a Igreja

Ciro, o persa, é o profeta enviado por Deus para anunciar ao coração do Povo que terminou o tempo da escravidão,  que o perdão e o amor de Deus pôs fim às angústias e culpas inerentes ao pecado e a desobediência, e que portanto, chegou o tempo da reconciliação, do restabelecimento da comunhão e da Aliança.

A misteriosa voz que convida a abrir o deserto é citada nos Evangelhos Sinóticos (Mateus, Marcos e Lucas) para falar da libertação trazida por Jesus. Aqui, contudo, o deserto faz menção à libertação do Egito (acontecimento ícone da história e da fé do povo de Israel), onde se compreende que muito mais que percorrer geograficamente um trajeto, houve uma experiência de encontro com Deus, amadurecimento da fé e de um adelgaçar do comportamento, que revestiu-se com sentimento de maior comunhão e verdadeira liberdade.

Eis que o Povo é chamado a um novo êxodo! A uma renovação de vida através de uma caminhada com destino certo, a viver uma nova experiência do amor e bondade de Deus, que requer tão somente a renúncia à escravidão.

Sim, o chamado é dEle que vem!  O Pastor que reúne o seu rebanho – a sua Igreja -, que o apascenta, que cuida de forma especial dos mais fragilizados, e oferece a TODOS a fecundidade de uma nova realidade, a partir da fé e da esperança.

Sim, é Ele quem está para chegar, também hoje, e para libertar seu povo da amargura, da desilusão, e da frustração de um mundo violento, egoísta, frio e vazio de sentido, para acolher os pobres e fracos, os esquecidos às margens existenciais de uma sociedade indiferente.

Sim, é Ele, fiel à Aliança Eterna, que vem ao encontro de todos nós, mais uma vez, oferecer-se para conduzir-nos na história, no nosso tempo, com solicitude e amor, até a verdadeira vida e a verdadeira liberdade.

O imperativo da mensagem de hoje para toda a Igreja, faltando oito dias para o Natal do Senhor é desinstalar-se e começar um novo caminho, com coragem e fé na misericórdia, que conduz à plenitude da verdadeira felicidade, porque Deus continua a oferecer ao mundo e aos homens a vida, a esperança, a liberdade e a salvação.

Oração Final:

Hino do Ofício das Leituras – III Semana do Saltério – 17 de dezembro de 2015

Oh vinde depressa,
do seio da virgem,
Beleza dos céus!
O mundo admire:
um tal nascimento
é digno de Deus.

Não germe de homem,
mas sopro divino
no seio o gerou.
O verbo de Deus
se fez nossa carne,
o ventre deu flor.

A vida já cresce
no seio da Virgem
que guarda a pureza.
Deus mora em seu templo
e brilha a virtude
em toda a grandeza.

Que venha o herói
que é homem e é Deus,
do quarto nupcial,
correr glorioso
seu nobre caminho,
a trilha real.

Igual a Deus Pai,
reveste dos homens
a carne, a fraqueza,
e, desta maneira,
nos dá a virtude,
de Deus fortaleza.

Já brilha o presépio,
e um novo esplendor
a noite nos traz.
Que fujam as trevas,
a fé resplandeça
e reine a paz.

A vós, Rei piedoso,
e ao Pai que nos ama,
a glória convém.
Com vosso Espírito
reinais sobre o mundo
nos séculos. Amém.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s