Liturgia do Dia – 29/02/2016 (comentada)

Lucas 4, 24-30“A Palavra nos ensina que precisamos progredir em nossa vida cristã.  A fé sincera nos purifica e quem acolhe o Evangelho de Jesus, sem rebeldia e sem racionalismos, descobre a sua verdade.”

Primeira leitura:  2 Reis 5-15a

Salmo Responsorial:  41

Evangelho:  Lucas 4, 24-30

-*-

A liturgia de hoje mostra que a resistência para acolher a vontade de Deus, é o que nos afasta da possibilidade de receber os seus dons.

Já na primeira leitura, Naamã, general do exército da Síria, superou as diferenças e foi em busca de sua cura, em Israel, porém, apesar do seu zelo diplomático, foi dispensado pelo rei..  Ao ir ao encontro de Elizeu, este também não teve com ele o menor cuidado, limitando-se a determinar, através de um mensageiro, que se lavasse no Jordão.

Claro que diante de tanta frieza, não poderia se esperar que Naamã outra reação, senão a indignação e a irritação. Ele, como um homem pagão, não estava disposto a compreender a fé no Deus de Israel, mas estava focado tão somente na sua cura, segundo os seus critérios de ação, por isso decidiu dar meia volta e partir.

Assim, temos que não está centralizada nos protagonistas da Primeira leitura a chave do entendimento da reflexão de hoje, mas na jovem escrava, no mensageiro, nos servos e na esposa de Naamã.  Foi através da simplicidade da ação e palavras desses mediadores que a vontade de Deus se fez presente: o caminho da cura e conversão aconteceu.

A caminhada de Jesus também foi traçada por gestos de simplicidade e por isso que quando afirmou que o que impedia Israel de receber as graças de Deus era o fato de não acolherem os seus dons, mas esperarem que Ele correspondesse as expectativas humanas, os ânimos se inflamaram e um ódio mortal tomou conta de todos na sinagoga. Mas Cristo passou no meio deles e continuou o seu caminho, a sua missão.

Estejamos abertos às surpresas de Deus e suas intervenções, lembrando que são nos gestos simples que ele nos chama a acolhê-lo, inclusive para nos tornar instrumentos de sua ação misericordiosa na vida de tantos irmãos e irmãs, pela da simplicidade e do amor.

Purificai e protegei a vossa Igreja, governando-a constantemente, pois sem vosso auxílio ela não pode salvar-nos!

Michelle Neves – Ministra do Acolhimento

Bacharel em Teologia pelo ISCR-ArqRio

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s