Liturgia do Dia -08/03/2016 (comentada)

João 5, 1-16“A água transbordante do templo é sinal da graça divina, do amor eterno que penetra toda existência humana.  Por amor, nos aproximamos dos pobres, dos excluídos, dos que estão longe da fonte da vida.”

Primeira leitura:  Ezequiel 47, 1-9.12

Salmo Responsorial:  45

Evangelho: João 5, 1-16

-*-

O profeta Ezequiel testemunhou o nascimento de uma fonte que nasceu do próprio templo e correu para onde a Glória do Senhor se manifestará. O alcance das águas fez delas um rio onde não era mais possível atravessar, senão à nado e sua grandeza tornava fecunda a vida e próspera toda a região por onde passava.

Esta visão de Ezequiel realiza-se em Jesus, Templo por excelência, e de onde jorrou a água viva do Espírito, como podemos ver do Evangelho de João (7,38; 19-34). E é dessa excelência que a liturgia de hoje, nos chama a acolher a Palavra.

A pergunta e a determinação direcionadas ao pobre homem, que buscava sua cura há 38 anos, foram determinantes para a mudança de vida. A partir da acolhida da Palavra, fonte de água viva, a sua coragem se restabeleceu, pois encontrou algo muito mais forte e eficaz do que a rigidez do normativo sócio-jurídico, que mantinha tantos, e por tantos anos, paralisados.

A determinação de Jesus não era imperativa somente quanto ao levantar, pegar a cama e andar, mas também exigia a renúncia ao pecado, principal agente das doenças sociais da humanidade, ou seja, era-lhe oferecida a cura completa, do corpo e da alma.

A liturgia também nos exorta a olhar para os lados e não apenas ver, mas enxergar as necessidades de nossos irmãos.  Assim como um homem, sem nome, conduz Ezequiel a conhecer a profundidade e os benefícios da água que nasce dos fundamentos do Templo, Jesus, vê o homem doente, e dirige-se a ele, para que este também possa experimentar usufruir da fonte de água viva.

A nós batizados e consagrados pelas águas do batismo é imprescindível este olhar misericordioso que nos aproxima dos pobres, excluídos e afastados e que nos faz missionários deste rio que brota do coração de Jesus.

Vós que tendes sede, vinde às águas; Vós que não tendes com que pagar, vinde e bebei com alegria!

Michelle Neves- Ministra do Acolhimento

Bacharel em Teologia pelo ISCR-ArqRio

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s