Liturgia do Dia – 02/04/2016 (comentada)

Marcos 16, 9-15“‘Quanto a nós, não nos podemos calar sobre o que vimos e ouvimos.’ ‘Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho.'”

Primeira leitura:  Atos dos Apóstolos 4, 13-21

Salmo Responsorial:  117, 1-21

Evangelho:  Marcos 16, 9-15

-*-

 As leituras de hoje retratam duas situações que se contrapõem. Na primeira leitura, Pedro e João, pessoas simples e sem instrução testemunhavam com propriedade sobre a ressurreição de Jesus e os chefes dos sacerdotes, anciãos e escribas não podiam mais negar que eles tinham estado com Ele, tampouco poderiam ignorar que o homem coxo, de fato, estava curado.

Todavia, apesar de todas as evidências, ainda buscavam calar os apóstolos, usando ameaças como forma de alcançarem seu objetivo, que em nada correspondiam às obrigações morais exigidas pelas posições sociais que ocupavam.

Pedro e João, plenos no Espírito, não cederam as pressões e transferiram aos que os ameaçavam a avaliação sobre o que seria justo diante de Deus. 

Certamente, a colocação dos apóstolos deve ter provocado a ira daqueles homens, que se viram impedidos de julgar conforme seus interesses, sob pena de negar o que pregavam, e este é o maior destaque da primeira leitura:  Como dois homens de origem simples e sem instrução foram capazes de enfrentar a elite da sociedade israelita com tanta sabedoria e firmeza?

No Evangelho temos um quadro diferente.  Os apóstolos, em evento anterior à primeira leitura, e numa ocasião de refeição comunitária, que nos remete a Eucaristia, não acreditaram nas pessoas que anunciavam a ressurreição.  Enlutados e chorosos, estavam retidos em sua própria dor, até que Jesus apareceu a eles e os repreendeu pela falta de fé e pela dureza do coração, determinando em seguida que anunciassem o Evangelho pelo mundo inteiro, à toda criatura.

Podemos concluir que a força de Pedro e João alcançou uma outra dimensão quando renunciaram às suas limitações e reafirmaram a intimidade com Cristo, tornando-se capazes de enfrentar até mesmo as autoridades de sua época, com desconcertante argumento.

Isso nos prova que, a crença na Ressurreição do Senhor nos torna aptos à enfrentar os desafios de Testemunhar o Evangelho, mas que também devemos buscar, com constância, viver em Sua intimidade, nutrindo-nos de Sua infinita sabedoria, presentes de forma única na celebração eucarística.

Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura!

Michelle Neves – Ministra do Acolhimento

Bacharel em Teologia pelo ISCR-ArqRio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s